Pesquisar

Viagem do Papa Francisco à Verona

Neste sábado (18) o Papa Francisco visitou a cidade de Verona, na Itália. Em seu primeiro encontro, na Basílica de São Zeno, o Papa exortou os sacerdotes, religiosos e religiosas a não perderem a maravilha do chamado. “O primeiro fundamento da nossa consagração e do nosso ministério é acolher o chamado recebido, acolher o dom com que Deus nos surpreendeu”, disse Francisco. O Papa também disse que é preciso ir ao encontro das necessidades dos marginalizados e pobres, perdoar todos e ser audaciosos na missão.

O segundo encontro do Papa no âmbito de sua Visita Pastoral a Verona foi com as crianças e adolescentes na Praça da Basílica de São Zeno. Estava previsto um discurso, mas o Papa decidiu dialogar, conversar com os pequenos. Após responder perguntas das crianças o Papa as saúda agradecendo e convidando todos a rezar o Pai Nosso.

O terceiro encontro do Papa Francisco foi “Arena da Paz. Justiça e Paz se beijarão”. Foi um encontro-diálogo sobre os caminhos geradores da paz no qual o Papa ouviu as testemunhas e depois respondeu às perguntas relacionadas à temáticas desenvolvidas nas várias mesas de trabalho. Um forte apelo pela paz concluiu o encontro Arena.

A sua quarta parada foi a Penitenciária de Montorio. Francisco chegou por volta do meio-dia (horário local) à prisão para se encontrar com os detentos, agentes penitenciários, equipes de trabalho e voluntários. A instituição carcerária visitada pelo Pontífice é uma das dez mais superlotadas da Itália.

O Papa foi recebido pelos detentos no campo de futebol interno, onde, após um acolhimento afetuoso por parte dos presentes, proferiu seu discurso: “eu queria muito encontrar vocês, todos juntos”.  Ao concluir seu discurso, o Santo Padre assegurou aos presidiários sua proximidade: “continuemos a caminhar juntos, porque o amor nos une além de qualquer tipo de distância. Recordo-me de vocês em minha oração e peço-lhes, por favor, que rezem também por mim”. Em seguida, junto com uma delegação de cerca de 130 detentos, o Pontífice almoçou na Penitenciária de Montorio. Um gesto concreto de afeto e misericórdia.

A viagem do Papa encerrou-se com a da missa da vigília de Pentecostes. Mais de 30 mil fiéis se reuniram no Estádio Bentegodi para rezar com Francisco, que deixou de lado a homilia preparada para a ocasião e interagiu de modo espontâneo com os presentes.  

Assim como na época do apóstolo Paulo, disse o Papa, também hoje muitos não sabem responder quem é o Espírito Santo. Há quem confunda o termo “paraclito” com paralítico, afirmou, contando sua experiência com as crianças. 

“Irmãos e irmãs, o Espírito Santo é o protagonista de nossa vida! Ele é quem nos leva adiante, quem nos ajuda a seguir em frente, quem nos faz desenvolver a vida cristã. O Espírito Santo está dentro de nós. Tenham cuidado: todos nós recebemos, com o Batismo, o Espírito Santo e mais ainda com a Confirmação! Mas será que eu escuto o Espírito Santo que está dentro de mim?”

Jorge Teles com Vatican News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira

Últimas Notícias

plugins premium WordPress Pular para o conteúdo