Pesquisar

Reflexão: O dia do Senhor

A Liturgia desse domingo nos dá a oportunidade para refletir sobre o dia do Senhor e o seu verdadeiro sentido.

1ª leitura (Dt 5,12-15) lembra a ordem emanada por Deus para descansar no dia do Sábado. O repouso sabático tinha três significados religiosos profundos: Sinal de libertação; Sinal participação no repouso de Deus; Descanso para Deus. Mas com o passar do tempo, perdeu o sentido religioso e tornou-se apenas uma série pesada de prescrições e proibições.

Na 2ª leitura (2Cor 4,6-11), Paulo lembra que a luz de Cristo brilha em nós, um tesouro que carregamos em vasos de barro. O Domingo pode ser chamado de “o dia do SOL”.

No Evangelho (Mc 2,23-28), Jesus interpreta o verdadeiro sentido do sábado: “O sábado foi feito para o homem e não o homem para o sábado” (o que significa dizer que o sábado torna-se até um dia privilegiado para fazer o bem). Os primeiros cristãos vindos do judaísmo, no começo observavam o sábado, mas se reuniam para a “fração do pão” no primeiro dia da semana, o “Dia do Senhor” (Dies dominica). Aos poucos, o sábado foi substituído pelo domingo, dia em que Jesus ressuscitou. “Santificar” o dia do Senhor não significa ficar sem fazer nada, mas ocupar-se de coisas que nos identificam com Deus e utilizar as horas desse dia para o louvor do Senhor, tanto por palavras, como por gestos e atitudes. Não se reduz a ir à Missa, porém não podemos deixar de participar dela…

O Domingo abre a semana, é um início. Como abrir a semana sem Deus? O nosso domingo é de fato o dia do Senhor? Ou apenas o dia do futebol, do namoro, da TV, dos negócios, do lazer, das festinhas para comer e beber?

Bom domingo!
Deus te abençoe.

Fonte: Diopuava

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira

Últimas Notícias

plugins premium WordPress Pular para o conteúdo